O que é o Bokashi e como funciona? (Parte 1)

Artigo escrito pela Sara Silva, fundadora do projeto No Footprint Nomads.

Bokashi é um processo de fermentação em se adicionam certos microrganismos a matéria orgânica que é digerida na ausência de oxigénio. Depois da fermentação, que ocorre dentro do balde, o chamado pré-composto é enterrado no solo durante algumas semanas para que se finalize o processo de decomposição. O resultado é um composto rico em nutrientes e microrganismos que beneficiam o desenvolvimento das plantas.

 

Como começar?

O processo é simples: 1) adiciona os restos de comida ao contentor, 2) espalha um pouco da mistura bokashi (pó), 3) fecha o contentor para evitar a entrada de ar. Repete os passos 1-3 até que o contentor se encha. Uma vez cheio, fecha o balde e deixa repousar durante 2 semanas para completar o processo de fermentação.

De seguida, enterra os restos do contentor no jardim, numa composteira ou num vaso. Espera cerca de 2 semanas antes de plantares para que o processo de decomposição termine. Ao fim de 2 semanas, o resultado é um solo rico em nutrientes e microrganismos que as tuas plantas vão adorar!

 

O que contém a mistura que se adiciona ao balde? E que quantidade devo usar?

 

Para que a fermentação ocorra, adiciona-se ao contentor uma mistura que é, no fundo, o ativador do processo biológico. Essa mistura, chamada de bokashi, é uma combinação de microrganismos efetivos (ou EM – “effective microorganisms” em inglês), água, açúcar e farelo. Os microrganismos são bactérias, leveduras e actinomicetos que coexistem e colaboram na fermentação dos restos de comida e na formação de um solo de qualidade.

 

Em relação à quantidade, mais é sempre melhor. Por cada cm de altura de matéria orgânica, deves adicionar cerca de 1 colher de sopa cheia. Mistura tudo para garantir que os microrganismos têm acesso a todo o alimento.

O que posso/não posso adicionar ao contentor?

 

A beleza de tratar os resíduos orgânicos através deste método é que se pode adicionar praticamente tudo ao contentor:

– restos de frutas e vegetais (em pedaços pequenos);

– pão;

– citrinos;

– restos de carnes e peixe (cozinhados ou crus);

– ossos pequenos;

– laticínios;

– cascas de ovo (em pedaços);

– conchas (em pedaços);

– saquetas de chá (desde que não contenham plástico!);

– borras de café;

– flores;

– papel de jornal e guardanapos (pouca quantidade).

Deves evitar adicionar líquidos, comida com bolor e ossos muito grandes (demoram imenso tempo a desfazer-se). 

 

Quanto tempo demora o processo na totalidade?

 

Entre encher o balde e ter um composto rico para poderes plantar no teu jardim, o processo demora cerca de 4 a 6 semanas. Em média, são precisas 2 semanas para encher um contentor mas este valor depende da quantidade de restos que se produz, da capacidade do balde e da temperatura ambiente. Depois de cheio, são precisas mais 2 semanas para que se complete o processo de fermentação. De seguida, enterra-se o conteúdo do balde e espera-se mais 2 semanas até que haja uma decomposição completa e para que se possa plantar.

Add Your Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top