Artigo escrito pela Sara Silva, do projeto No Footprint Nomads.

Métodos de compostagem em apartamento

1.3 mil milhões de toneladas de alimentos são desperdiçados todos os anos1. O desperdício alimentar resulta na emissão de gases de efeito de estufa e na perda de recursos valiosos, como água, energia, e solo fértil2.

Nos países em desenvolvimento, o desperdício acontece na fase de produção e transporte devido a infraestruturas deficientes. Nos países desenvolvidos, a perda ocorre ao nível do consumo, o que demonstra que, como consumidores, temos maior responsabilidade e poder para solucionar este problema2.

Uma resposta é compostar os restos de cozinha para evitar que vão parar à lixeira. Se não sabes o que é compostar, lê aqui mais sobre o assunto e depois volta a este artigo para perceberes variados métodos que podes usar.

Métodos de compostagem ideias para apartamento

Nem todos têm uma casa com jardim ou acesso a uma horta comunitária. Seguem algumas sugestões de compostagem que podem ser feitas em espaços pequenos, que não produzem odores, e são de fácil instalação.

Vermicompostagem

A vermicompostagem utiliza minhocas vermelhas da Califórnia (Eisenia fetidapara transformar os restos de alimentos em adubo extremamente rico: o húmus de minhoca serve para enriquecer o solo dos vasos; o líquido resultante da compostagem pode ser usado como fertilizante mas deve ser previamente diluído (1 parte de líquido para 10 de água)3.

Como as minhocas sobrevivem até 3 semanas sem serem alimentadas de novo, é um ótimo animal de estimação! Basta montar um sistema de 3 baldes ou caixas com furos e acrescentar os restos juntamente com materiais secos como papel, cinzas, ou folhas e ramos secos 3,4.

Para mais informação, vê como fazer no Mini Guia de Compostagem da Horta das Formigas ou neste vídeo da Morada da Floresta.

Bokashi

Bokashi é uma palavra japonesa que se refere a um processo de compostagem na ausência de oxigénio (anaeróbio). Ao contrário da compostagem comum, que exige um bom arejamento, no método Bokashi o importante é garantir que não há entrada de ar para que os microrganismos possam fermentar os restos de alimentos

Este método não origina cheiros e pode ser feito em espaços pequenos. Só precisas de um balde com tampa e uma torneira na base para drenar o líquido que se forma durante o processo. Aos restos de cozinha adiciona-se um pó – uma mistura vegetal que contém microrganismos. São estes micróbios que atuam sobre os alimentos e os fermentam. É natural sentir um odor a vinagre quando se abre o balde.5

A vantagem do método Bokashi em relação à vermicompostagem é que se pode adicionar ossos, peixe, carnes, e laticínios. No entanto, o produto final não pode ser usado diretamente nas plantas; deve ser enterrado durante 2 a 4 semanas até ser completamente decomposto.5

Para quem não tem jardim, pode sempre oferecer o produto a um amigo ou familiar, ou a um dos agricultores da feira de biológicos, ou até começar um jardim na varanda de casa.

Compostores elétricos

No mercado, há opções para quem não quer ter muito trabalho ou não pretende ter um novo pet. Os compostores elétricos são uma alternativa mais cara mas mais cómoda. Um exemplo é o Food Cycler mas já há vários modelos no mercado. Para mim, o grande entrave ainda é o preço do equipamento e o custo regular dos filtros. Apesar de tudo, os filtros são de carbono que pode ser devolvido à terra e o plástico é reciclável.

Caixa de cartão (método japonês)

Quando li a notícia nem queria acreditar mas este método de compostagem é usado há uma década em pequenos apartamentos no Japão – estou a falar de compostar numa caixa de cartão. Não podia ser mais económico e simples: de acordo com a Jane Kitagawa, só precisas de uma caixa de cartão, fita cola, e uma toalha ou T-shirt velha para tapar a caixa.

O segredo deste método é a mistura de dois ingredientes: cinza de casca de arroz e cinza de côco6. Alternativas a estes ingredientes são a cinza de madeira e o biocarvão ou biochar7. O processo não origina cheiros desagradáveis e a adição das cinzas evita que se forme líquido.

Para visualizares o processo, vê este post do The New York Times

Hortas comunitárias, Agricultores locais, e Feiras Biológicas

Se nenhum destes métodos te agrada ou não tens tempo para compostar em casa, podes sempre juntar os restos de cozinha e doá-los a hortas comunitárias da tua zona. Contacta a tua autarquia local para mais informações.

Outra alternativa, que já referi, é doares os restos a agricultores locais. Podes encontrá-los nas feiras biológicas ou mercados municipais. A vantagem é que crias uma ligação a quem produz a tua comida e tens a oportunidade de contribuir com recursos que beneficiam a produção agrícola.

Lipor “Reciclar é Dar+”

O programa “Reciclar é Dar+” da empresa Lipor faz recolha de resíduos porta-a-porta em alguns municípios da zona norte do país. Basta contactá-los e saber se a tua zona está abrangida. Mais informações no site.

Referências:

Food wastage: Key facts and figures. (2020). Consultado em 17 de Setembro, 2020, http://www.fao.org/news/story/pt/item/196402/icode/

Jacobson, K. (2015). The Environmental Impact of Food Waste. Consultado em 17 de Setembro, 2020, https://moveforhunger.org/the-environmental-impact-of-food-waste

Sherman, R. (2018). 2. Composting. Consultado em 17 de Setembro, 2020, https://content.ces.ncsu.edu/extension-gardener-handbook/2-composting

Portugal, Câmara Municipal de Albergaria-a-Velha. (n.d.). Coleção Cadernos Desperdício Zero – MINI GUIA DE COMPOSTAGEM CASEIRA. Consultado em 17 de Setembro, 2020, https://www.cm-albergaria.pt/albergaria/uploads/writer_file/document/1060/mini_guia_de_compostagem_caseira.pdf

Australia, City of Vincent. (n.d.). Fact Sheet – Using Bokashi. Consultado em 17 de Setembro, 2020, https://www.vincent.wa.gov.au/Profiles/vincent/Assets/ClientData/Documents/Environment/Green_Resources/VIN001000135_A4_BOKASHI_LR.pdf

Kitagawa, J. (2020). How to compost in a cardboard box at home. Retrieved September 17, 2020, from https://www.japantimes.co.jp/life/2020/06/28/food/how-to-compost-cardboard-box/

Tabuchi, H. (2020). How to Start a No-Smell, No-Hassle Compost Box in Your Living Room. Consultado em 17 de Setembro, 2020, https://www.nytimes.com/interactive/2020/05/19/burst/compost-box-indoors-coronavirus.html

Add Your Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top