Desequilíbrios alimentares nos chamados “países desenvolvidos”

Quando se menciona o fenómeno da fome, somos levados até algumas realidades como as que existem em grande parte no continente Africano e em alguns locais da América do Sul e da Ásia!

Pois, mas a fome não é um fenómeno exclusivo dessas partes do Mundo. Nos países a que chamamos de “desenvolvidos” os alimentos não chegam a todos de forma a garantir uma alimentação segura e saudável. Há famílias que vivem com uma refeição diária, e às vezes nem isso, e que não conseguem auxílio por parte das instituições que poderiam ajudá-los, devido a diversas razões. A sinalização das pessoas que realmente passam por dificuldades graves como a fome, é importante para atribuir alimentos a quem mais precisa deles.

Para além da fome, os “países desenvolvidos” também experienciam fenómenos de consumo excessivo de alimentos ultra-processados, ricos em açúcares, gorduras, aditivos alimentares e altamente calóricos. A obesidade, as doenças cardiovasculares, a diabetes e alguns tipos de cancro são algumas das doenças associadas a este tipo de consumo.

Para além disso, existe outro problema de grandes dimensões na alimentação da população dos chamados “países desenvolvidos”, a fome escondida. Este problema ocorre quando, os indivíduos apresentam um défice de algum micronutriente na sua dieta como minerais e vitaminas.

Existe uma grande variedade de alimentos nos chamados “países desenvolvidos” mas mesmo assim, o acesso a alimentos saudáveis, de qualidade e seguros não é para todos!

Fica a dica: Repensemos bem sobre os desequilíbrios alimentares que existem no Planeta todo, incluindo nos “países desenvolvidos”, de forma a que possamos todos ter uma dieta saudável e sustentável e, contribuir também para a sustentabilidade alimentar das nossas comunidades e do nosso Planeta!

Ariana Macieira

Fundadora do Simbiose

20/04/2020

Add Your Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Top